Os Vinhos

Terroir e tradição vitivinícola

A tradição vitivinícola na Herdade de Muge remonta ao tempo dos romanos, milénios antes da fundação da Casa. A propriedade está inserida na região vitivinícola do Tejo e é caracterizada por ter terrenos bastante homogéneos, localizados nas denominadas zonas de Campo, Charneca e respetiva zona de transição. Estes solos de transição estão inseridos num local onde em tempos remotos existia um delta do estuário do Tejo. Essas zonas alagadas deram origem a solos sedimentares muito próprios, os “terraços do Tejo”. À superfície, estes solos são bastante arenosos, no entanto, mais profundamente, possuem camadas ricas em argilas, que acumulam pequenas quantidades de água todo o ano, dotando a vinha de uma dose adequada e contínua de humidade nas épocas mais secas, por via das raízes mais profundas. A cor clara dos minerais tornam a superfície destes solos muito luminosos, melhorando drasticamente a fotossíntese da cultura. O stress natural que o solo impõe à videira, permite a obtenção de uvas com elevada sanidade e com excelentes parâmetros de cor e estrutura. A presença do outrora Delta do Tejo, com o vai e vem das marés, dotou os solos de minerais marítimos que hoje influenciam os vinhos da Casa Cadaval, dando-lhes uma frescura, mineralidade e elegância únicas, que se revelam após alguns anos de estágio em cave. É neste local que, de geração em geração, plantamos vinhas que oferecem o melhor potencial para a produção de vinhos com carácter e elegância.

VINHOS CASA CADAVAL

/    Todos   
/    Edições Limitadas   
/    Varietais   
   Padre Pedro   

 

© Casa Cadaval, S.A.
Site por Terra das Ideias.
Todos os direitos reservados